DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
28 de fevereiro de 2024

Técnica investigada por não injetar vacina contra covid-19 em idosa diz à PC-AL que se distraiu

Compartilhe este artigo

 Servidora da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS) prestou depoimento ao delegado Antônio Edson na última quinta-feira (18)(Foto: Divulgação/PC-AL)

A técnica de enfermagem investigada por não injetar a vacina contra a Covid-19 em uma paciente de 97 anos disse, em depoimento à Polícia Civil (PC-AL), que se distraiu ao realizar o procedimento. A servidora da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS) prestou depoimento na última quinta-feira (18).

“Ela confirmou que aplicou a vacina, porém, não empurrou o êmbolo. Afirmou que no momento da aplicação alguém perguntou sobre a reação da vacina. Ela parou para responder e se distraiu, achando que já tinha aplicado a dose”, contou o delegado Antônio Edson.

Segundo o delegado, a ordem dos depoimentos foi invertida para saber primeiro a versão da técnica de enfermagem. Outros profissionais que estavam trabalhando no local, a família e a acompanhante da paciente devem ser intimidados.

O caso de dona Lyzete se espalhou após ter sido gravado e divulgado na internet no final de janeiro, período em que o município começou a imunizar os  idosos a partir de 85 anos.

A gravação mostra que a profissional da SMS chegou a inserir a agulha no braço da idosa, mas depois tirou sem injetar a dose da vacina. Na época, a SMS informou, por meio de nota, que afastou a servidora e acionou o Ministério Público (MP-AL) para fazer uma apuração do caso (leia a nota ao final do texto).

O vídeo acompanha um áudio de uma mulher que diz ser neta de dona Lyzete. Ela, que não teve o nome divulgado, relata que o caso aconteceu no ponto de vacinação no estacionamento do Shopping Pátio Maceió, no bairro de Benedito Bentes. A idosa recebeu outra dose da vacina.

Por conta disso, a prefeitura de Maceió alterou o protocolo de vacinação e o profissional de saúde deve mostrar a seringa antes e depois da aplicação da vacina.

“A dona Lyzete foi vacinada de novo na hora pelos profissionais de saúde. O caso dela é isolado. Mas, por causa disso, ordenei a mudança no protocolo de vacinação de Maceió. A partir de agora, o profissional de saúde terá que mostrar a seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento”, disse o prefeito JHC (PSB) em uma das suas publicações sobre o caso em seu perfil no Twitter.

NOTA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

A Prefeitura de Maceió tomou ciência com indignação sobre o caso da servidora da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que, ao aplicar uma vacina em uma idosa, não injetou o imunizante. Trata-se de um caso isolado. Assim que foi notificado, uma equipe da saúde realizou imediatamente a vacina na idosa. Informamos ainda que foi determinado o afastamento da profissional envolvida, abertura de processo administrativo para investigação do caso e o acionamento do Ministério Público Estadual para uma apuração transparente do ocorrido. A prefeitura vai ampliar a fiscalização e vai mudar o protocolo de vacinação. O profissional de saúde terá que mostrar a seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento. Juntos, vamos vencer a covid-19.    

 

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.