DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
3 de fevereiro de 2023

Rafael Brito é o novo nome do gabinete de transição da Educação do governo Lula

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O deputado federal eleito por Alagoas, Rafael Brito, é o novo nome do Gabinete de Transição (GT) do governo Lula. O ex-secretário estadual atuará no grupo técnico da educação, coordenado pelo ex-ministro e atual professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Henrique Paim, e trabalhará na avaliação da situação atual da pasta – considerando temas como contratos, orçamento e direcionamento do setor -, além da sugestão de medidas a serem tomadas pela futura gestão.

“Como temos visto, este é um momento muito difícil para o segmento da Educação nacional, o atual governo tem tido uma atitude desastrosa e desumana especialmente no final da sua administração. Cortes e mais cortes, universidades sem condições de manter as portas abertas em virtude da redução drástica de recursos, congelamento do repasse da merenda escolar para os estados, a menor verba dos últimos 11 anos em educação básica. Temos um longo caminho de desafios pela frente e o MDB chega para somar com expertise nessa área que, em Alagoas, tem sido referência para o Brasil”, enfatiza Rafael Brito.

Já nesta terça-feira (6), o deputado federal participou de reuniões do GT da Educação, em Brasília. A expectativa do ex-secretário é contribuir com experiências exitosas conquistadas durante sua gestão no governo de Alagoas no âmbito do combate à evasão escolar, melhoria da alimentação e nutrição dos alunos, além do projeto de erradicação da pobreza menstrual nas escolas.

“Me sinto muito feliz com o convite do MDB e em fazer parte deste partido, que mais uma vez é protagonista de um momento crucial da nossa história”, revela o deputado federal que integra o gabinete de transição ao lado de nomes como a socióloga Maria Alice Setubal, a presidente do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, a deputada federal, Tabata Amaral, e Luiz Cláudio Costa, ex-secretário-executivo do MEC. A equipe inclui representantes de movimentos sociais, sindicatos, fundações ligadas à educação e ex-gestores.

Fonte: TNH1
Foto: Reprodução

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© 2020-2021 Imprensa Online – Todos os direitos reservados

Desenvolvido Por