DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
24 de abril de 2024
Search
Close this search box.

Prefeitura de Maceió abandona prédios comprados por mais de R$ 10 milhões no Centro da cidade

Compartilhe este artigo

Enquanto destina mais de R$ 2,9 milhões à CNEC para realizar obras sem autorização em uma área do Estado, a gestão do prefeito João Henrique Caldas, o JHC (PL), mantém dois grandes imóveis abandonados no coração do Centro de Maceió.

Esses edifícios, adquiridos por mais de R$ 10 milhões, foram comprados pela Prefeitura de Maceió com a intenção de abrigar um novo centro administrativo, visando comportar o gabinete do prefeito, secretarias municipais e órgãos da administração pública.

No entanto, nove meses após a aquisição, os prédios Palmares e Ary Pitombo continuam desocupados e em estado de abandono. Em meio à ausência de iniciativas para revitalizá-los, os imóveis tornaram-se alvos de vândalos, restando agora apenas suas estruturas básicas. Nesta terça-feira (2), a equipe de reportagem esteve nos locais e constatou que não há indícios de obras em andamento.

A compra dos edifícios, que pertenciam ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), foi realizada em julho de 2023, totalizando um investimento de R$ 10.072.000,00. As autorizações para aquisição foram publicadas no Diário Oficial da União em 29 de maio do mesmo ano, evidenciando o compromisso assumido pela administração municipal.

A omissão em revitalizar esses prédios levanta questionamentos sobre a eficiência da gestão municipal e a correta aplicação dos recursos públicos. Enquanto isso, a Prefeitura de Maceió está envolvida em uma polêmica relacionada à realização de obras na área do antigo prédio da rodoviária da cidade, no bairro do Poço, sem a devida autorização. Essa situação contrasta com a falta de ações concretas para reverter o abandono dos imóveis adquiridos no Centro da cidade.

Diante desse cenário, surgem críticas quanto à priorização de investimentos e à transparência na gestão dos recursos municipais. A população de Maceió espera esclarecimentos por parte da prefeitura sobre o motivo pelo qual esses prédios permanecem negligenciados, enquanto verbas significativas são destinadas a empreendimento sem a devida autorização legal.

Fonte: Redação IO
Fotos: Reprodução

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.