DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
20 de fevereiro de 2024

Mercado da Produção, em Maceió, é fechado por 4 dias para limpeza

Compartilhe este artigo

Local será fechado nos dias 24, 25, 31 de janeiro e 1º de fevereiro (Foto: Reprodução/Google Maps)

O Mercado da Produção, que fica no bairro da Levada, em Maceió, vai ser fechado para limpeza e higienização por quatro dias. A informação foi divulgada pela prefeitura nesta segunda-feira (18).

A limpeza será realizada em duas etapas. A primeira será no próximo domingo (24), a partir das 13h, e na segunda (25) o dia inteiro. Já a segunda etapa, no domingo (31) e segunda (1º de fevereiro), seguindo o mesmo cronograma de higienização.

Segundo o diretor operacional da Secretarias Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Aerson Mendonça, 60 profissionais vão atuar na limpeza do mercado. A ação contará com o apoio de um caminhão-pipa, quatro caçambas, uma retroescavadeira e um caminhão de poda.

O grupo de trabalho, de acordo com a prefeitura, vai manter a limpeza periódica do mercado e ampliar as medidas para todas as feiras de Maceió. Um cronograma vai ser elaborado pela Secretaria Municipal de Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) junto ao Gabinete de Gestão Integrada para o Enfrentamento à Covid-19 (GGI Covid-19).

“Nós fizemos o cronograma de execução dos mutirões para o Mercado da Produção e já vamos iniciar o planejamento para os demais mercados. Na segunda etapa devemos ir para o Mercado do Jacintinho. E a partir de fevereiro, cada dia visitaremos uma feira. Todo o corpo efetivo de fiscais e coordenação que já atua no local vai participar do trabalho”, disse o secretário-adjunto da Semtabes, Ronaldo Targino.

Atualmente, o Mercado da Produção conta com 1478 boxes e tem um espaço de 14 mil metros quadrados. Ao todo, mais de 10 mil comerciantes trabalham dentro e no entorno no local.

A prefeitura disse ainda que os comerciantes irão passar por um treinamento para o cumprimento das regras sanitárias.

“Em época de Covid-19, os protocolos sanitários são mais rigorosos. Então temos que dar ao espaço um tratamento diferenciado, orientar, treinar as pessoas que ficam lá e fiscalizar de forma permanente. Queremos manter o Mercado aberto da forma mais segura possível”, reforçou o representante da Vigilância Sanitária, Nelson Menezes.

Os comerciantes que seguirem os protocolos vão receber um adesivo que irá seguir como um “selo de certificação”. De acordo com a prefeitura, o sistema de som do mercado vai orientar os clientes que só adquiram produtos dos boxes e barracas que tiverem o adesivo. Caso o comerciante descumpra as normas, ele poderá ter o alvará de funcionamento suspenso.

“A partir desses mutirões, estaremos rotineiramente nos mercados e feiras, para manter o cumprimento de regras de higiene por todos os permissionários e usuários. O ambiente é de todos, portanto todos recolhem o lixo, higienizam seus boxes, ou serão punidos”, afirmou Claydson Moura, coordenador do GGI Covid-19.

As medidas foram definidas pelo grupo formado pelas secretarias municipais de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), Desenvolvimento Sustentável (Sudes), Infraestrutura (Seminfra), Assistência Social (Semas) e Iluminação Pública (Sima), além do Gabinete de Gestão Integrada para o Enfrentamento à Covid-19 e a Vigilância Sanitária, com apoio do Exército.

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.