DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
1 de julho de 2022

Maceió é um dos destinos mais procurados do Brasil para o Carnaval 2022, aponta levantamento

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Hebert Borges

Capital é o 8º destino mais desejado entre todas as capitais do país; o 1º lugar é do Rio de Janeiro, seguido por São Paulo e Florianópoli

Setor hoteleiro espera uma ocupação de 84% nos quatro dias de celebração

Maceió é o oitavo destino mais procurado do Brasil para o Carnaval, de acordo com levantamento da empresa de viagens Decolar. O levantamento realizado pela empresa levou em consideração o indicador de Carnaval realizado com base nas buscas de hotéis para check-in no período de Carnaval entre os dias 26 de fevereiro a 1 de março de 2022.

O posto de destino mais procurado para o período ficou com a cidade do Rio de Janeiro, seguida por São Paulo e Florianópolis. A praia de Porto de Galinhas, localizada no município de Ipojuca, ficou em 4º lugar como destino mais buscado para o período de Carnaval no Brasil.

Completam o ranking as cidades de Belo Horizonte (5º), Natal (6ª), Gramado (7ª), Maceió (8ª), Balneário Camboriú (9ª) e Porto Seguro (10ª). Em Maceió, conforme noticiado nesta quarta-feira (23) pelo jornal Gazeta de Alagoas, o setor hoteleiro espera uma ocupação de 84% nos quatro dias de celebração, taxa levemente superior à registrada no mesmo período do ano anterior, que foi de 80%.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH/AL), que representa 94 empreendimentos hoteleiros no Estado, no mês de fevereiro, a ocupação média deve ficar em 66%, com o crescimento de mais 18% no carnaval. A festa de momo neste ano cai no dia 26 de fevereiro. Já a Quarta-feira de Cinzas, no dia 2 de março. Em Alagoas, o carnaval não é feriado, mas a festa foi classificada como ponto facultativo por decretos da Prefeitura de Maceió e do Governo do Estado.

Os decretos valem apenas para o poder público. Segundo o presidente da ABIH/AL, André Santos, a taxa só não é maior por causa do aumento no número de casos da Covid-19 no país. “Houve uma estagnação com o aumento dos casos de Covid-19, dando uma parada nas vendas que estavam ocorrendo. Muitos turistas ficaram com medo de viajar”, disse André. O presidente da entidade garantiu, ainda, que as reservas em hotéis para o período festivo não foram canceladas, e que o Estado está pronto para receber os turistas. “Apesar do aumento de casos [da Covid], as reservas garantidas há um mês ou dois, ainda estão de pé. Os turistas não desistiram de visitar nosso Estado”.

CANCELAMENTO

Além dos casos de Covid-19, os municípios alagoanos viram crescer expressivamente o contágio de Influenza. Por isso, mais da metade dos municípios do estado cancelou as festas de rua, após recomendação do Ministério Público do Estado (MPE) e da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA). A expectativa da rede hoteleira é de que os cuidados e medidas de prevenção e controle adotadas pelo poder público sejam efetivos e ajudem a conter a pandemia, para que o turismo volte a decolar.

Fonte: GazetaWeb

Foto: Ailton Cruz/ Gazetaweb

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© 2020-2021 Imprensa Online – Todos os direitos reservados

Desenvolvido Por