DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
1 de julho de 2022

Em novo decreto, Prefeitura de Maragogi libera festas públicas e privadas

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Maragogi

Maragogi / Foto: Divulgação

Em decreto publicado nesta segunda-feira (21), a Prefeitura de Maragogi, que havia proibido festas de carnaval no município este ano, liberou a realização de festas públicas e privadas, além do funcionamento irrestrito de atividades econômicas e de lazer, que devem seguir os protocolos determinados pela chamada Fase Azul , do distanciamento social.

Conforme o decreto, as festas podem ter música ao vivo, ou usar equipamentos sonoros (até às 23h), só podem ser realizadas em apenas um dia e tem limite de público de 100 pessoas para lugares fechados e 200, para festas ao ar livre. O uso de máscara e a apresentação do comprovante de vacina são as únicas das restrições mantidas inicialmente, quando o Município decidiu proibir os festejos de carnaval, atendendo inclusive recomendação da Associação do Municípios Alagoanos (AMA).

Ainda conforme o decreto, os hotéis e pousadas devem manter os protocolos sanitários rigorosamente e em caso de descumprimento, estarão sujeitos a multas que variam de R$ 500 a R$ 1.500.

Em dezembro do ano passado, a Prefeitura de Maragogi anunciou o cancelamento das festas de Carnaval, para evitar a aglomeração e propagação da Covid-19. Na ocasião, as festas com aglomerações ficariam suspensas até o mês de março. O Município tomou a decisão seguindo as recomendações do Ministério Público Estadual (MPE/AL).

Agora, faltando uma semana para a Festa de Momo, a Prefeitura volta atrás na decisão e libera comemorações públicas e privadas.

Maragogi é um dos principais destinos turísticos de Alagoas e com a liberação de festas durante o período carnavalesco deve atrair muita gente. O município já registrou, desde o início da pandemia, 2.265 casos de Covid-19 e 51 óbitos em decorrência da doença.

A AMA/AL e o Ministério Público ainda se pronunciaram sobre a decisão da Prefeitura de Maragogi.

Fonte: Cada Minuto
Foto: Divulgação

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© 2020-2021 Imprensa Online – Todos os direitos reservados

Desenvolvido Por