DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
25 de maio de 2024
Search
Close this search box.

Deputado diz em sessão na ALE que Bolsonaro ‘enganou o povo e não consegue liderar’

Compartilhe este artigo

Ronaldo Medeiros assumiu a vaga deixada por Marcelo Beltrão, que foi eleito prefeito da cidade de Coruripe nas últimas eleições em Alagoas (Foto: Divulgação/Assembleia Legislativa de Alagoas)

O deputado Ronaldo Medeiros (MDB) fez o seu primeiro discurso na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE-AL), nesta terça-feira (23), desde de que assumiu a vaga deixada por Marcelo Beltrão após ele ter vencido as eleições para prefeito de Coruripe no ano passado.

Durante o seu discurso na tribuna, o parlamentar não poupou críticas ao Governo Federal e ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na sua avaliação, a imagem do Brasil no exterior é ruim.

“Este presidente não consegue liderar e é responsável por diversas mortes, por não agir buscando vacinas de forma preventiva, pelo contrário, desdenhou da ciência. Este presidente, que enganou o povo, defende a ditadura militar, não preza pela democracia e, por si só, cria crises e faz sua própria oposição. Esse é o Brasil que estamos vivendo neste momento: um país de cabeça baixa e que não tem moral internacionalmente para conseguir vacinas”, falou Ronaldo Medeiros.

As mortes causadas pela Covid-19 também foi comentada pelo deputado. Atualmente, segundo o “Painel Coronavírus”, do Governo Federal, aponta que o Brasil já registrou, até a última segunda (22), 247.143 mortes por complicações da doença.

“No Amazonas e no Acre, por exemplo, o povo vem morrendo e o presidente não tem a dignidade de socorrer aquela população. Ele não faz nada porque acha tudo isso natural. Ao invés de ajudar, fica falando que é natural morrer”, disse.

Os parlamentares Cabo Bebeto (PTC) e Antônio Albuquerque (PTB) não concordaram com as falas de Ronaldo Medeiros.

Para Cabo Bebeto, o país conquistou avanços importantes no ano passado, mesmo com a pandemia causada pelo novo Coronavírus.

“O Brasil abriu 414 vagas de empregos, segundo o Caged [Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados]. Foram um milhão e quatrocentas mil contratações, contra um milhão e cem mil demissões. Esse número é o maior durante todo o monitoramento feito pelo Caged”, afirmou Bebeto.

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.