DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
24 de abril de 2024
Search
Close this search box.

Defensoria Pública de AL pede bloqueio de bens de empresa de turismo

Compartilhe este artigo

Acidente aconteceu na cidade de João Monlevade, no estado de Minas Gerais (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Defensoria Pública de Alagoas pediu o bloqueio de bens da empresa de turismo que teve ônibus envolvido em acidente que provocou a morte de 19 pessoas em João Monlevade, no estado de Minas Gerais, no dia 4 de dezembro de 2020. A ação, segundo a defensoria, pretende assegurar os direitos dos sobreviventes e familiares das vítimas.

O requerimento apresentado pela defensoria pede o bloqueio imediato e indisponibilidade de possíveis bens imóveis em nome das empresas Localima Turismo e JS Turismo, no valor não inferior a R$ 3 milhões, e de penhora de contas bancárias vinculadas à empresa seguradora no valor de R$ 4.084.750,00.

O veículo caiu de um viaduto de mais de 35 metros de altura. No acidente, 19 pessoas morreram e a maioria eram da cidades alagoanas de Mata Grande, Água Branca, Delmiro Gouveia e Pariconha. Outras 27 pessoas ficaram feridas.

Segundo a Defensoria Pública, a ação foi ingressada ainda no mês de dezembro, mas a liminar foi negada pelo juiz de primeiro grau. Na nova solicitação, são apresentadas novas informações que deixam claro a falta de compromisso das empresas, o que gera a necessidade de bloqueio para garantir os direitos das vítimas.

O requerimento foi assinado pelos defensores públicos Wagner de Almeida Pinto, Andrea Carla Tonin e Lucas Monteiro Valença.

 

 

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.