DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
12 de abril de 2024
Search
Close this search box.

Após agressão de Tarcizo Freire à servidora, entidades alagoanas pedem punição do deputado já

Compartilhe este artigo

Deputado Tarcizo Freire ataca servidora e secretária municipal de Arapiraca / Foto: Reprodução

Durante uma sessão na Câmara Municipal de Arapiraca, o deputado estadual Tarcizo Freire (PP) se exaltou e agrediu verbalmente uma servidora pública. Neste sábado (9), entidades alagoanas emitiram uma nota de repúdio às falas do político.

O documento informa que os órgãos vão a público para “repudiar e se manifestar pela apuração dos fatos, pois toda violência é injustificável e exige atuação dos órgãos competentes à responsabilização de seus atores”.

“A fala e cenas, amplamente divulgadas nas redes sociais, representam um menosprezo e desrespeito do referido deputado pelas mulheres em geral. Trata-se de uma demonstração grosseira, ofensiva com fúria, violência verbal, injúrias à uma mulher, e ainda, confiante na impunidade, liberou o seu enfurecimento em público, com muitas testemunhas”, destaca a nota.

A nota foi emitida pelo movimento global de mulheres Virada Feminina, por meio de sua Regional Alagoas, juntamente com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Alagoas (CEDIM), o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Maceió (CODIM), a Coordenação de Defesa dos Direitos da Mulher (CDDM), o Instituto Brasileiro de Direito de Família em Alagoas (IBDFAM) e Carmim – Feminismo Jurídico.

Entenda

Convidado pelo filho, o vereador por Arapiraca Túlio Freire, o deputado estadual Tarcizo Freire acompanhou, na manhã desta sexta-feira (8), uma sessão na Câmara Municipal do município, que discutia a realocação de vendedores ambulantes de áreas do Centro da cidade.

Durante as discussões e buscas de soluções para a pauta, o deputado se exaltou e chegou a agredir verbalmente a servidora pública e assistente social Lidiane Paes.

Em vídeo gravado na sessão e divulgado nas redes sociais, é possível ouvir o parlamentar dizer que a servidora “não prestava”, que tinha “ódio no coração”.

“Você tem que ter mais amor, fé em Deus, mais boa vontade. Senti a maldade dessa jovem. Acho que nem mãe ela é, porque se fosse mãe, não trataria um filho dessa forma. Gente ruim. Você está na profissão errada. Eu nasci com cunhão roxo e não abro para ninguém”, afirma o deputado.

Confira a nota na íntegra:

Fonte: Cada Minuto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

Comercial

Redação

© COPYRIGHT 2023 – GOCOM GRUPO ONLINE DE COMUNICAÇÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.